Com um discurso progressista, Podemos, Rede e PTC oficializaram o movimento “Salvador dos Bairros é Salvador de Todos”. O anúncio aconteceu na manhã desta quarta-feira (19) em uma coletiva de imprensa virtual.

A coligação terá o deputado federal Bacelar (Podemos) como pré-candidato à prefeitura de Salvador nas próximas eleições e Magno Lavigne como vice. Bacelar acredita que Rui Costa vai apoiar sua disputa pelo Palácio Thomé de Sousa e descartou qualquer negociação com o Partido dos Trabalhadores para compor a chapa de Major Denice (PT). “Não fui procurado pelo PT para ser vice de Major Denice e, se fosse, também não aceitaria. Tenho experiência política e acredito que somos o melhor para nossa cidade” afirmou.

Na oportunidade, Bacelar fez críticas indiretas à atual gestão e aliados com foco na desigualdade social da cidade que, segundo ele, separa o Subúrbio dos bairros nobres. “Nós temos o menor Índice de Gini (medida de desigualdade) de todas as capitais brasileiras. Das 27, Salvador é a mais pobre, é a mais desigual e nós vamos enfrentar. 250 mil jovens não concluíram o ensino médio, não tem formação profissional, é revoltante”, afirmou.

Na disputa pela prefeitura, Bacelar foi o primeiro a apresentar 19 pontos do plano de gestão para capital baiana. “O foco da nossa gestão será reduzir as distâncias sociais, visibilizar os gastos públicos, interagir com a população e criar oportunidades de revitalização econômica com a inclusão dos mais vulneráveis. Vamos cuidar do pré-natal ao primeiro emprego”, explicou.

Magno Lavigne, avalia que esta eleição irá revolucionar a forma de governar Salvador através de uma gestão eficiente e disposta a olhar com mais atenção ao soteropolitano. “Salvador precisa de alguém com experiência, capaz de decidir as coisas pelo bem do povo. Esse é o papel da Rede Sustentabilidade nessa batalha eleitoral para eleger Bacelar e construirmos o melhor governo da história de Salvador”, disse Lavigne.

Já o presidente estadual do PTC, Rivailton Pinto, ressaltou que a capital baiana necessita de alguém que ouça as principais demandas da sociedade, principalmente a população carente – a mais atingida pelos reflexos da pandemia. “A voz da razão é a voz da população mais carente de Salvador. No pós-pandemia, queremos viabilizar um projeto justo de reconstrução de toda a cidade, sobretudo, promover mais oportunidades ao nosso povo que vive nas periferias”, argumentou.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta