O deputado federal Bacelar, candidato à prefeitura de Salvador pelo Podemos, reagiu às declarações feitas pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, durante entrevista ao jornal ‘O Estado de São Paulo’. O parlamentar disse que vai acionar o Ministério Público Federal, nesta sexta-feira (25), para que o ministro seja investigado por homofobia.

Na avaliação de Bacelar, as afirmações de Milton Ribeiro foram discriminatórias é preconceituosas. “É inaceitável que, em pleno século 21, um Ministro de Estado tenha a mentalidade tão atrasada, retrógrada e conservadora. O MEC é a principal pasta do país e seu representante precisa ter postura. Declarações que incitam a intolerância, o desrespeito e homofobia não devem ser toleradas” completou.

Durante a entrevista, o comandante da pasta disse não concordar com a homossexualidade e ver “com reservas” a presença de professores transgêneros em sala de aula. Ele também afirmou que a homossexualidade surge de “famílias desajustadas”. “ Se o chefe da pasta pensa assim, o que dizer da política educacional para respeito à diversidade sexual e de gênero nos trabalhos do MEC? Se ela não existe, isso implica violência simbólica contra a comunidade LGBTIQIA+” disparou Bacelar.

O Podenista ressalta que, desde 2011, o Supremo Tribunal Federal reconhece o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas que casos de homofobia ainda são recorrentes. “É preciso criminalizar a homofobia. Enquanto a legislação for branda, continuaremos com casos de intolerância e desrespeito” disparou.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta