O candidato à prefeitura de Salvador pelo Podemos, Bacelar, criticou veemente a falta de investimentos da atual gestão municipal na área da saúde. Um estudo divulgado esta semana pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) revelou que a prefeitura gasta apenas R$ 0,75 centavos, por pessoa, por dia. “O valor investido na saúde é vergonhoso”, disparou.  

O podenista afirmou que vai priorizar a atenção básica e ampliar o tempo de atendimento nos postos de saúde. Batizado de “Terceiro Turno”, o projeto tem como objetivo minimizar as filas causadas pela interrupção dos atendimentos durante a pandemia. “Durante a minha gestão, os soteropolitanos terão investimento digno em todas as áreas, principalmente na saúde, uma pasta de que não pode ser menosprezada desse jeito”, disse.

Salvador ganhará o programa Viver Mais e Melhor, que vai acolher e cuidar dos idosos soteropolitanos. O plano de governo também contempla a saúde dos estudantes com o Programa Saúde nas Escolas. O projeto será desenvolvido através de parcerias entre as secretarias de saúde e educação. “Investir em saúde significa zelar pela vida das pessoas, principalmente da parcela mais vulnerável da população. Vamos pensar e cuidar daqueles que vivem nas comunidades”, afirmou Bacelar. 

Salvador integra o ranking das capitais brasileiras que menos investem na pasta, de acordo com o número de habitantes. Em 2019, a média nacional das capitais foi de R$ 490,72, e a capital baiana, por sua vez, apenas R$ 275,66.  

O levantamento leva em consideração os dados disponibilizados pelo Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), que envolvem serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), desde investimentos em infraestrutura a insumos e até mesmo o pagamento de funcionários ativos.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta