Depois de uma articulação do deputado federal Bacelar (Podemos-BA), na votação do auxílio emergencial, os religiosos do candomblé e umbanda poderão ser alcançados pelo benefício do governo federal. É o que prevê o projeto de lei aprovado na Câmara, que amplia o repasse de R$ 600 para outras categorias, além dos desempregados, trabalhadores informais e microempreendedores individuais, já contemplados no texto do Executivo. A matéria ainda será votada no Senado.

“ Por conta do coronavírus, os cultos nos terreiros estão proibidos e, infelizmente, muitos pais e mães de santo sobrevivem apenas de donativos. Portanto, nada mais justo que eles recebam também o auxílio do governo. O projeto prevê ainda que padres, pastores e outros líderes religiosos que atendam aos requisitos mínimos sejam beneficiados”, argumentou Bacelar.

Compartilhe com amigos
Receba as atualizações do Deputado 
direto em seu email




Deixe uma resposta